Ideias para apartamento de até 50m²

Soluções para apartamentos pequenos 

No post da semana, falaremos sobre as dificuldades enfrentadas para projetar e morar em apartamentos de tamanho reduzido.  Os espaços utilizados como exemplo são todos com até 50m², onde usamos a marcenaria como principal ideia para desenvolver soluções necessárias visando a melhora na qualidade de vida dos clientes nesses ambientes cuja metragem quadrada é reduzida.

É possível morar em apartamentos pequenos e ter conforto desde que a gente consiga aproveitar adequadamente o espaço e utilizar todos os artifícios da arquitetura de interiores, cores e texturas a favor do usuário.

A maneira como usamos as cores, dispomos o layout e  organizamos a planta baixa do apartamento faz com que a gente sinta o ambiente de um modo diferente.  Em alguns casos, achamos que determinado espaço é maior do que realmente é e em outros, temos a impressão dele ser menor. Por exemplo, as vezes visitamos um apartamento de 300m² e temos a percepção dele ser minúsculo. Isso, muitas vezes, é decorrente de móveis  muito grandes e escuros e de um layout inadequado, sem uma vista livre.

A maneira como a gente traça as soluções dentro do ambiente faz com que a gente sinta o espaço de uma maneira melhor ou pior. Para os espaços de metragem reduzida, ser assertivo nessas soluções é o que faz toda diferença para ter qualidade de vida naquele ambiente. Por isso é tão importante que, na ausência de espaço, tenha um bom projeto de arquitetura e interiores.

Sair das soluções convencionais e saber entender o que realmente cabe no espaço disponível 

No quarto da foto acima, projetado em um apartamento estúdio , optamos por não colocar cabeceira na cama justamente porque não podíamos perder de 5 a 10cm no cômodo,  visto que o espaço de circulação no pé da cama, já reduzido, iria ser ainda menor.

Apesar de parecer pouco, se perdêssemos o espaço no pé da cama, provavelmente o morador bateria a perna muitas vezes ao passar por ali, o que seria um incômodo diário que poderia até acarretar em uma mudança de   moradia.  Sem a cabeceira,  sobrou uma medida mínima no pé da cama para ampliar a qualidade de circulação de pessoas pelo espaço.

Nesse mesmo ambiente, utilizamos o acabamento do guarda-roupa a nosso favor, optando pelo vidro reflecta com um amadeirado por dentro. O vidro em questão  cria uma sensação de leveza e amplitude, então, apesar do espaço apertado entre o armário e a cama, não temos a sensação de que o guarda-roupa é um bloco pesado , robusto e enorme, mas sim de que ele é leve, uma parede espelhada,  que reflete o quarto e cria a impressão de um ambiente mais espaçoso.

Desse modo, usar espelhos e acabamentos reflexivos acaba fazendo com que tenhamos uma sensação de que o espaço é maior, o que agrega muito aos ambientes pequenos.

Usar as cores a seu favor 

Quando o cliente precisa  armazenar muitos itens, uma boa alternativa é aproveitar todos os espaços disponíveis para criar armários, inclusive laterais e parte superior da cama , mas isso precisa ser feito com muita sabedoria para que o ambiente não transmita a sensação de ser sufocante.

Nesses casos, usar cores claras a favor do espaço faz toda diferença, por isso usamos o branco em toda a marcenaria e um amadeirado na parte que seria a cabeceira, para que essa tenha um peso visual maior que os armários.


A parede localizada ao pé da cama foi pintada de azul  e apresenta um espelho na parte frontal da porta fazendo com que outras partes do quarto chamem mais atenção do que os armários.

Quando redirecionamos a atenção para outras partes do ambiente, mesmo que a quantidade de armários no espaço seja grande, eles acabam saindo despercebidos porque conseguimos equilibrar esses efeitos visuais quando levamos o olhar para outros pontos.

Box com duas folhas de correr por fora do shaft

Uma dica interessante para banheiros pequenos é fazer o box correndo por fora do shaft. Quando fazemos o box correndo dessa maneira, ganhamos como vão de abertura o espaço do shaft, que é essa paredinha que forma um  “dente no chuveiro”, ampliando o vão de entrada para o chuveiro.

Para isso, o box tem que apresentar as duas portas de correr, se apenas uma for, a parede  lateral do box vai ficar suja e você nunca vai conseguir limpar esse vidro. Quando ambas correm, há uma facilidade na hora de limpar a parede e o vidro.

Assim, box com duas folhas de correr por fora do shaft aumenta a abertura do vão de entrada e , consequentemente, do espaço de circulação do box, que traz mais conforto no momento do banho.

Além disso, fizemos um armário espelhado e estreito  acima do vaso sanitário, que serve para guardar os itens necessários mas que fica disfarçado pelo fato de ter espelho.

Utilizar o artifício do espelho favorece muito ambientes pequenos 

Em ambientes com tamanho reduzido, fazer uso do espelho conta muito a favor do espaço.  Muitas vezes, as pessoas optam por nichos, prateleiras decorativas e quadros, que são opções legais para decoração mas não contribuem para espaços reduzidos, ao contrário dos espelhos grandes e  de fora a fora, que trazem uma sensação de amplitude.

No caso desse projeto, escolhemos utilizar uma iluminação em LED por todo contorno do espelho. Quando acesa, ela ilumina a parede cinza, tendo um efeito decorativo, mas priorizamos a amplitude em decorrência do tamanho do apartamento.

Apostar em uma estante vazada 

Optar por uma estante vazada no lugar de uma fechada é uma ideia interessante pois ela permite uma maior permeabilidade para o olhar, assim não ficamos com a sensação de barreira visual.

Quando deixamos a estante mais permeável, conseguimos enxergar até o outro lado, fazendo com que tenhamos uma visão mais ampla e uma perspectiva de que o ambiente é maior, tornando-o mais confortável. Ao fazer uso de uma estante vazada, conseguimos alongar  nossa visão, o que traz mais qualidade de vida para quem está no apartamento.

Além desse benefício, a estante que fizemos apresenta o painel da TV rotatório, permitindo que ela consiga ser vista no quarto ou na sala. Para isso, é essencial escolher uma altura intermediária, para que o aparelho não fique nem alto demais para o sofá nem baixo demais para a cama.

A lateral espelhada na parte esquerda passa até despercebida na foto, mas é a lateral de um guarda-roupa. Ao invés de deixarmos essa parte do armário como um guarda-roupa mesmo, fizemos um espelho nesse espaço com o intuito de dar profundidade ao apartamento, criando a sensação de um espaço mais amplo, ao invés de entrar no apartamento e se deparar com uma caixa robusta e sem graça.

Quanto mais integrado, melhor 

Em apartamentos pequenos, quanto mais integrados os ambientes são, mais você consegue aproveitar todos os centímetros do espaço.

No caso desse projeto, por exemplo, o espaço que era ocupado pela porta de correr, agora possui uma parte do pé da mesa de jantar, a circulação ao lado da cama, onde era uma porta de correr, agora é mais ampla.

Quando integramos os ambientes, tudo que anteriormente era uma barreira, como portas e paredes, saem de cena e, com isso, há um aumento da circulação, fazendo com que  agente ganhe mais qualidade de vida e conforto, além da permeabilidade visual.

Por isso, nesse ambiente fizemos um espaço super integrado em um apartamento bem pequeno, onde conseguimos até criar um cantinho de estar, com uma poltrona e duas mesinhas, ótimo para leitura. Além disso, temos uma sala de TV com sofá cama, uma cama de casal,  um guarda-roupa também com a lateral espelhada que traz a sensação de amplitude, mesa de jantar para quatro pessoas e mais o cantinho de estar.

Conseguir o máximo de armazenamento 

Essa ajuda é muito útil para que você não sinta falta de espaço para guardar suas coisas. Esses apartamentos pequenos tem que estar sempre organizados para que não haja a sensação de que não tem onde colocar seus objetos, de que está tudo exposto e bagunçado.

Nesse caso, usamos 15 cm para criar uma porta de armário espelhada, através da qual nos vemos de corpo inteiro para nos arrumarmos e dentro dele, guardamos objetos de limpeza, como vassoura e rodo.

A varanda era extremamente estreita, com menos de 1 metro, mas conseguimos colocar um banco baú onde ficam armazenados todos os  itens de limpeza.  Mesmo assim é possível conseguir decorar e embelezar o ambiente.

Para quem tem uma rotina corrida ou está começando a vida adulta, os ambientes de tamanho reduzido são super adequados e esperamos ter demonstrado para vocês que, com o plano ideal de arquitetura, interiores e marcenaria, esses espaços podem ser mais confortáveis e proporcionar mais qualidade de vida, um dos motivos pelos quais adoramos fazer esse tipo de projeto.

Viram como é super possível conseguir ter espaço de armazenamento, canto de estar, sensação de amplitude e sentimento de conforto em ambientes com tamanho reduzido?

Espero que com esse post tenhamos provado para vocês o quanto um apartamento pequeno, que tem como principal vantagem a praticidade,  pode ser gostoso se projetado da maneira ideal.

Um abraço,

Natália.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu